Quanto ganham os advogados no Brasil?

Quanto ganham os advogados no Brasil?

Salário de VP jurídico chega a 64,3 mil em empresas, segundo levantamento da consultoria Salomon e Azzi. Confira as remunerações médias em diferentes áreas

Salvar16 comentáriosImprimirReportar

Publicado por Tiago Fachini – 1 semana atrás

LEIAM 17 NÃO LEIAM

A demanda por gerentes jurídicos para empresas foi grande no primeiro semestre. A informação parte da consultoria Salomon e Azzi, especialista, em recrutamento de advogados.

O momento é bom para profissionais jovens. “O mercado vem atravessando um fenômeno de ‘juniorização’, principalmente pela busca de custo-benefício para posições de liderança”, diz o sócio da Salomon e Azzi, Fábio Salomon.

O cargo tem apresentado remunerações atraentes, variando de 10 mil a 27 mil reais, dependendo do porte da empresa de acordo com pesquisa salarial realizada pela consultoria em sua base de dados.

Nas tabelas a seguir estão os salários médios pagos por escritórios e empresas. Locais com faturamento anual de até 100 milhões de reais são considerados de pequeno porte.

A classificação de médio porte aplica-se aos escritórios e empresas com receita anual entre 100 milhões e 500 milhões de reais e a partir deste valor, a classificação é de grande porte. Veja os salários pagos:

Quanto ganham os advogados no Brasil

Quanto ganham os advogados no Brasil

Quanto ganham os advogados no Brasil

Quanto ganham os advogados no Brasil

Especialização é fundamental

A busca pelos melhores profissionais é constante e ferrenha. Quanto maior for o nível de especialização do candidato em determinado tema, maiores são as chances deste conseguir uma vaga desse tipo e consequentemente gozar de seus rendimentos.

Especialistas em recrutamento e seleção indicam que além da formação, os cursos de especialização, treinamentos, conhecimento específico em determinado software jurídico e a participação em eventos são citações importantes no currículo do candidato.

Capacitação gratuita no ProJuris

Que tal começar agora mesmo sua escalada profissional? O ProJuris está oferecendo treinamento gratuito online. Agende seu treinamento e adicione mais conhecimento em seu currículo.

O endereço para agendamento de sua inscrição é:http://promo.projuris.com.br/treinamento-projuris

Tiago Fachini

Tiago Fachini

Apaixonado por gestão jurídica. Fazer certo é fazer bem feito

Publicado em Uncategorized

INICIO DAS AULAS

Hoje tem inicio das aulas com a abertura da semana juridica que sera no TEATRO MUNICIPAL as

19:30, os demais dias serão no auditório da outra unidade

Publicado em Uncategorized

Câmara aprova profissão de paralegal para não aprovados no exame da OAB

Câmara aprova profissão de paralegal para não aprovados no exame da OAB

Publicado por Agência Brasil e mais 3 usuários , Luiz Manesco, Qual Concurso, Joao Paulo Montenegro de Souza – 1 dia atrás

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara aprovou há pouco, em caráter terminativo, um projeto de lei (PL 5.749/13) que pode permitir que mais de 5 milhões de brasileiros, formados em direito mas que não foram aprovados no exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), exerçam algumas atividades que não são permitidas hoje. O texto cria a carreira dos paralegais, profissionais que poderão atuar na área jurídica sob responsabilidade de um advogado.

“O paralegal, em síntese, é alguém que, não sendo advogado, auxilia e assessora advogados, realizando funções paralelas e de grande importância para o sucesso do escritório de advocacia. Como é evidente, eles não podem exercer sozinhos atividades típicas de um advogado, como dar consultas ou assinar petições aos tribunais”, explicou o relator da matéria, Fabio Trad (PMDB-MT). A proposta ainda depende de aprovação no Senado.

Trad ainda lembrou que outros países, como os Estados Unidos, já adotam esse tipo de medida. Para os deputados da CCJ, houve consenso de que as restrições criadas pela falta de registro da OAB cria um “limbo injusto” para as pessoas que se formaram em direito e não passaram no chamado Exame de Ordem.

A proposta, que agora segue para o Senado, prevê o exercício da nova profissão por três anos para quem já se formou ou ainda vai concluir o curso. A proposta original do deputado Sergio Zveiter (PSD-RJ) contemplava apenas as pessoas que concluíssem a faculdade a partir da publicação da lei e garantiria o exercício por dois anos.

Durante a discussão sobre a proposta, o colegiado decidiu que o prazo era curto e não solucionava o problema de milhares de pessoas que ficam impedidos de atuar pela falta de aprovação da entidade representativa dos advogados.

Esperidião Amin (PP-SC) optou por não votar, mas explicou que não é contrário à proposta. “Quem é contra o exame da Ordem não pode concordar com o apaziguamento desse limbo social que foi criado no Brasil. É um exame cartorial de interesse financeiros. Para não criar problemas, vou me abster, mas deixo claro que, no futuro, nós vamos enfrentar uma discussão verdadeira entre admitir ou não o Exame de Ordem”, explicou.

Publicado em Uncategorized

INÍCIO DAS AULAS E SEMANA JURÍDICA DO CURSO DE DIREITO

ok, recebido Doutor!!!!!!

Obrigada.

Em Quarta-feira, 30 de Julho de 2014 17:46, Hugo Messina <hugomessina@hotmail.com> escreveu:

Publicado em Uncategorized

INÍCIO DAS AULAS E S EMANA JURÍDICA DO CU RSO DE DIREITO

Publicado em Uncategorized

Aula dia 12/05/2014

Messina

4- DAS INFRAÇÕES DISCIPLINARES.doc

Publicado em Uncategorized

AVISO IMPORTANTE TCC

Publicado em Uncategorized
Posts por data
setembro 2014
S T Q Q S S D
« ago    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
Comercial
Se você tem Smartphone, não carregue peso, use seu celular para colocar seus livros e ler onde estiver e quando quiser.

Compre Livro Digital

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.